quarta-feira, junho 08, 2011

Eduardo Galeano

Um outro mundo é possível e está no ventre deste mundo.. esperando para nascer...



2 comentários:

Vinícius de M. Andrade disse...

Estou começando minha jornada no "mundo de merda". E me pergunto: se eu quero tanto um mundo melhor, o que devo fazer? E ao mesmo tempo que me conforto em apenas questionar e em nada atuar, lembro que quem quer não encontra barreiras. Por tanto, se eu não fizer nada de útil até minha morte é por que nasci folgado e morri folgado. Nada fiz, nada fui, só mais poeira.
Logo depois volta a maldita pergunta: mas o que devo fazer? E a resposta vem logo atrás, grudada a pergunta. Maldito "Ciclo do Folgado" que só pensa e nada faz.

Karen disse...

Ainda estou a espera do nascimento desse novo mundo pois o "mundo de merda" no qual estou inserida não convém com a minha percepção.
Ahh... como eu queria lutar, mas lutar de verdade pra mostrar que não passei por aqui apenas para acabar como adubo dessa terra podre, queria gritar ao mundo o que realmente penso mas quando gritasse gostaria de ver pessoas saindo das grandes massas aliendadas e dizendo: "Eu também penso assim, uau, então vamos nos juntar e fazer algo?"... Ahhh como eu gostaria de ouvir isso, de ver o desespero dos meus pais que não seria em vão pois pela primeira vez estaria lutando pelo o que eu realmente acredito. Nossa, como gostaria de ter essa paixão roendo o meu peito, me invadindo a alma pra no final eu poder cantar: "Valeu a pena eh eh Valeu a pena eh eh sou pescadora de ilusões" Uma ilusão para todos mas que para mim e para quem tinha um olhar mais minucioso se tornou real. Como amaria ver todos os que se veem revoltados se juntando e eu juntamente com eles.
Mas enfim aguardo, aguardo o dia em que tenha essa oportunidade, mas a cada brecha que tiver irei expor tais opiniões para ver se alguém acorda desse sonho profundo e me siga.

Fé... a única coisa que me resta